Kit confeiteiro Cup Cake | Artesanato em Tecido

Um lindo Kit Confeiteiro contendo 3 peças artesanais Cup Cake. O tema pode ser facilmente customizado. 











O kit contém:
01 - Caderno de receitas
01 - Avental
01 - Pano de prato







Assista a apresentação em Video






Gostou dos produtos? Você pode fazer uma encomenda pelo e-mail: artesanatomaricoca@gmail.com ou deixe seu comentário que entraremos em contato. 




Acesse também nossos canais de relacionamento:





Conforme a Lei 9.610/98, é proibida a reprodução total e parcial ou divulgação comercial sem a autorização prévia e expressa do autor (artigo 29). ® Todos os direitos reservados. Sandra Bruno (MARIROCA)


O que é artesanato?



É uma técnica manual utilizada pelo artesão. Este profissional é considerado um artista, pois seus produtos são verdadeiras obras de arte. 

Trabalho do artesão 
O artesão é aquele que exerce sua arte através de um ofício manual.Seu trabalho é individual e, através dele, este profissional isolado sobrevive em muitas regiões, principalmente nas áreas distantes dos grandes centros urbanos. Aqui no Brasil, comunidades compostas por artesãos se concentram mais na região Nordeste, principalmente no sertão da Bahia, Ceará e de Pernambuco.  
Por ser um trabalho bastante apreciado, as feiras artesanais fazem muito sucesso entre os consumidores. Há muitas feiras famosas, entre elas estão: as feiras artesanais de Feira de Santana, Sobral e Caruaru. 
O artesanato indígena é de extrema beleza e de grande valor artístico, pois representa a expressão cultural do povo indígena brasileiro. Já na época do descobrimento do Brasil, os portugueses ficaram impressionados com a beleza deste tipo de arte, que utiliza os elementos da natureza para a transformação em objetos de enfeite ou utensílios domésticos.

Você sabia?
Origem do artesanato: o artesanato surgiu na Pré-História. Os homens desta época faziam cestos, ferramentas, vasos de cerâmica, roupas, esculturas e outros objetos usando as mãos como ferramenta e os recursos da natureza como matéria-prima.
- No dia 19 de março é comemorado o Dia do Artesão.


Porta Jóias | Artesanato em Madeira

Um lindo estojo para jóias produzido em madeira e tecido, deixando suas peças organizadas, valorizadas e protegidas. Confira abaixo as condições de encomenda:




Informações sobre o produto:

  • Matéria prima madeira e tecido
  • Contém cores: Vinho e Rosa
  • Impermeabilizado 
  • Prazo de entrega 15 dias
  • Feito sob encomenda



Gostou dos produtos? Você pode fazer uma encomenda pelo e-mail: artesanatomaricoca@gmail.com ou deixe seu comentário que entraremos em contato. 


Acesse também nossos canais de relacionamento:
Facebook.com/artesanatomariroca
Twitter.com/artmariroca

Exportando artesanato

O bom produto não só encontra comprador no mercado interno como também no mercado externo, pois é notória a influência que a qualidade e o preço exercem sobre o produto. Cada vez mais o artesanato paulista vem ocupando seu espaço em nossa economia e chamando a atenção de compradores estrangeiros. A cultura que o artesanato transmite através dos seus traços típicos regionais aliado à defesa do meio ambiente, faz com que o artesão descubra sua realidade, e através das suas mãos a transforma em arte, atraindo cada vez mais o mercado consumidor, que nem sempre tem acesso a esta história. Portanto é preciso que a divulgue da melhor forma. Porém, para exportar, é muito importante que o artesão e/ou sua associação/cooperativa estejam bem preparados e informados para enfrentar um mercado cada vez mais competitivo e exigente. Antes de mais nada, o artesão precisa conhecer o passo a passo de uma exportação.


O artesão se pergunta: Gostaria de exportar, mas como?   

 A logística da exportação compreende

 • Estudo da cultura do país onde se pretende exportar. Relacionar o tipo de produto confeccionado com os hábitos e costumes do país;

 • Conhecer seu comprador;

 • Conhecer as legislações internas de cada país (Câmaras de Comércio orientam quanto aos impedimentos);

 • Produção artesanal (o comprador dificilmente emitirá um pedido de 50 ou 100 peças );

 • Manter a qualidade: a produção vem acompanhada de alta qualidade. O mercado externo é muito exigente;

 • Desenvolver o conceito do produto: o mercado externo trabalha muito o conceito de produto. Quando o artesão for vender seu produto, deverá vender também seu conceito. Por exemplo: se você faz jogo americano, "crie" um ambiente para poder vendê-lo;

 • Negociação quanto à forma de envio das peças. Lembre-se que se você optar pelo preço FOB (Free On Board) o cliente irá arcar com todos os custos a partir do momento que a mercadoria ingressar no compartimento do navio para armazenamento, isto é feito através do transporte marítimo. Já o vendedor irá se responsabilizar pelo transporte, seguro, armazenamento até o momento em que a mercadoria estiver no terminal de carga do porto;

 • O peso bem como o tamanho da peça é fator importante durante os trâmites. O custo para enviar irá depender tanto do peso da peça como do tamanho da embalagem a ser enviada;

 • Uma das maneiras para envio da mercadoria é através do sistema Exporta Fácil dos Correios (clique aqui e leia a dica sobre esse serviço). Esse sistema compreende o envio de um peso limite bem como as medidas da embalagem (consultar o site www.correios.com.br);

 • Pelo sistema Exporta Fácil dos Correios, o artesão irá precisar da Nota Fiscal. Essa Nota Fiscal poderá ser emitida pela SUTACO (caso o artesão seja do Estado de São Paulo);

 • Quando elaborar um catálogo, além de criar o conceito para vender o produto, faz-se necessário colocar um texto bilíngue ao lado do preço da peça (em dólar ou a moeda correspondente ao país), o peso e a medida. Dessa maneira, o comprador poderá calcular quanto irá pagar pelo frete;

 • Adequação do produto e seu planejamento: Verificar se o produto é competitivo. Qual o mercado abordado? Se cumpre os requisitos legais no exterior? Quais serão as modificações necessárias? Como será feito o marketing?;

 • Para a formação de preços pesquise no site www.amcham.com.br, onde você irá ter base do valor de quanto custa o seu produto, se ele é competitivo ou não no mercado internacional. Não se esqueça dos fatores que influenciam como: os custos de produção, despesas de exportação, tarifas bancárias, embalagens e depois de todas as despesas gerais você coloca a margem de lucro;

 • Qualquer dúvida na hora de planejar a sua exportação, basta fazer uma consulta pelo e-mail barreirastecnicas@inmetro.gov.br. O artesão poderá tirar todas suas dúvidas como as exigências técnicas de cada país, o que é exigido nas etiquetas de produtos têxteis; produto elétrico tem que conter o certificado de choque e contra incêndio etc. A melhor maneira é manter-se atualizado através do site www.inmetro.gov.br/barreirastecnicas;  Documentação mínima exigida no Brasil para a exportação é a Nota Fiscal, registro de exportação, contrato de câmbio e no país do comprador é a fatura comercial, conhecimento de embarque e o packing list;

 • No processo de exportação a função da Receita Federal é promover a arrecadação dos tributos e a realização do controle aduaneiro. Participam de todo processo de desembaraço das cargas que chegam ou deixam o porto do Brasil, onde fiscalizam o cadastro, documentos e cargas dos importadores e exportadores (www.receita.fazenda.gov.br).

 Fonte: SUTACO

Kit Bebê para maternidade | Artesanato em Madeira

Um lindo kit artesanal produzido em madeira e tecido. Buscando a simplicidade, delicadeza com bom gosto, texturas, sobras e muita criatividade. Trabalho customizado com o nome do bebê. Confira as imagens, informações e condições para encomendas abaixo:






Informações sobre o produto:

  • Matéria prima madeira e tecido
  • Contém cores: Azul, Bege e Marrom
  • Texturizado
  • Prazo de entrega 15 dias
  • Feito sob encomenda


Gostou dos produtos? Você pode fazer uma encomenda pelo e-mail: artesanatomaricoca@gmail.com ou deixe seu comentário que entraremos em contato. 



A história do artesanato no Brasil e no mundo.

A história do artesanato tem início no mundo com a própria história do homem, pois a necessidade de se produzir bens de utilidades e uso rotineiro, e até mesmo adornos, expressou a capacidade criativa e produtiva como forma de trabalho.
Os primeiros artesãos surgiram no período neolítico (6.000 a.C) quando o homem aprendeu a polir a pedra, a fabricar a cerâmica e a tecer fibras animais e vegetais.
No Brasil, o artesanato também surgiu neste período. Os índios foram os mais antigos artesãos.

Eles utilizavam a arte da pintura, usando pigmentos naturais, a cestaria e a cerâmica, sem esquecer a arte plumária como os cocares, tangas e outras peças de vestuário feitos com penas e plumas de aves.

O artesanato pode ser erudito, popular e folclórico, podendo ser manifestado de várias formas como, nas cerâmicas utilitária, funilaria popular, trabalhos em couro e chifre, trançados e tecidos de fibras vegetais e animais (sedenho), fabrico de farinha de mandioca, monjolo de pé de água, engenhocas, instrumentos de música, tintura popular. E também encontram-se nas pinturas e desenhos (primitivos), esculturas, trabalhos em madeiras, pedra guaraná, cera, miolo de pão, massa de açúcar, bijuteria, renda, filé, crochê, papel recortado para enfeite, etc.
O artesanato brasileiro é um dos mais ricos do mundo e garante o sustento de muitas famílias e comunidades. O artesanato faz parte do folclore e revela usos, costumes, tradições e características de cada região.

Tipos de artesanatos brasileiro


Cerâmica e bonecos de barro

É a arte popular e de artesanato mais desenvolvidas no Brasil e desenvolveu-se em regiões propícias à extração de sua matéria prima - o barro. Nas feiras e mercados do Nordeste, se encontram os bonecos de barro, reconstituindo figuras típicas da região, como os cangaceiros, retirantes, vendedores, músicos e rendeiras.

Renda

A renda, presente em roupas, lenços, toalhas e outros artigos, tem um importante papel econômico nas regiões Norte, Nordeste e Sul, e é desenvolvida pelas mãos das rendeiras.

Entalhando a madeira

É uma manifestação cultural muito utilizada pelos índios nas suas construções de armas, utensílios, embarcações, instrumentos musicais, máscaras e bonecos.
Os artesanatos em madeira produzem objetos diversificados com motivos da natureza, do universo humano e a fantasia. Exemplos disso são as carrancas, ou cabeças-de-proa, os utensílios como cocho, pilão, gamelas e móveis simples e rústicos, os engenhos, moendas, tonéis, carroças e o maior produto artesanal em madeira - contando com poucas partes de metal - são os carros de bois.

Cestas e trançados

A arte de trançar fibras, deixada pelos índios, inclui esteiras, redes, balaios, chapéus, peneiras e outros. Quanto à decoração, os objetos de trançados possuem uma imensa variedade, explorada através de formas geométricas, espessuras diferentes, corantes e outros materiais. Esse tipo de artesanato pode-se encontrar espalhados em diversas regiões do Norte e Nordeste do Brasil como, na Bahia, Mato Grosso, Maranhão, Pará e o Amazonas.

Artesanato indígena

Cada grupo ou tribo indígena tem seu próprio artesanato. Em geral, a tinta usada pelas tribos é uma tinta natural, proveniente de árvores ou frutos.
Os adornos e a arte plumária são outro importante trabalho indígena.
A grande maioria das tribos desenvolvem a cerâmica e a cestaria. E como passatempo ou em rituais sagrados, os índios desenvolveram flautas e chocalhos.

Conheça um pouco mais sobre a Cabaça


Em Minas Gerais, cabaça. No sul do país, porongo. O fruto tem nomes diferentes, mas é muito comum pelo Brasil. “É da família das abóboras. Quando nova, pode ser consumida igualmente. Quando seca, algumas espécies têm a característica da casca bem rústica, resistente, que serve para artesanato e para cuia de chimarrão”, explica o agronômo Sydnei dos Passos.
As cabaças normalmente são encontradas no pasto ou em cercas. Em Carrancas no sul de Minas Gerais não existe uma produção comercial. Na fazenda de Soraia Guimarães, o fruto é colhido o ano todo. Ela resolveu resgatar um costume antigo e transforma as cabaças em utensílios domésticos, que servem para guardar bolachas, bolos, todo tipo de quitanda.
As cabaças que nascem em um amontoado de mato não tinham valor comercial para os moradores e eram distribuídas, mas hoje são vendidas para artesãos e turistas que visitam a cidade.
A forma mais comum é a arredondada, mas fatores genéticos podem alterar o formato. O agricultor Roberto Rezende conseguiu sementes de um tipo especial totalmente irregular.

Fonte: G1

Coruja em cabaça | Artesanato em Cabaça


Uma linda peça artesanal produzida em cabaça, traz um pouquinho da natureza para dentro de sua casa. Buscando a simplicidade com texturas, sobras e muita criatividade. Confira as imagens, informações e condições para encomendas abaixo:



artesanato em cabaça

artesanato em cabaça

artesanato em cabaça

artesanato em cabaça



Informações sobre o produto:

  • Matéria prima Cabaça
  • Altura: 6,5 cm
  • Contém cores: Preto, Bege, Vermelho e marrom
  • Texturizado
  • Contém anti-mofo
  • Prazo de entrega 15 dias
  • Feito sob encomenda




Gostou dos produtos? Você pode fazer uma encomenda pelo e-mail: artesanatomaricoca@gmail.com ou deixe seu comentário que entraremos em contato o mais breve possível. Valorizamos a experiência e a troca de informações para criação de cada peça artesanal.



Conforme a Lei 9.610/98, é proibida a reprodução total e parcial ou divulgação comercial sem a autorização prévia e expressa do autor (artigo 29). ® Todos os direitos reservados. Sandra Bruno (MARIROCA)


Baiana produzida com cabaça | Artesanato em Cabaça


Uma linda peça artesanal produzida em cabaça, traz um pouquinho da Bahia para dentro de sua casa. Buscando a simplicidade com texturas, sobras e muita criatividade. Confira as imagens, informações e condições para encomendas abaixo:



Foto 1
artesanato em cabaça

Foto 2

artesanato em cabaça


Foto 3
artesanato em cabaça




Informações sobre o produto:

  • Matéria prima Cabaça
  • Altura: 10,5 cm
  • Contém cores: Marro,, Bege, Vermelho, laranja, amarelo e Branco
  • Texturizado
  • Contém anti-mofo
  • Prazo de entrega 15 dias
  • Feito sob encomenda


Conforme a Lei 9.610/98, é proibida a reprodução total e parcial ou divulgação comercial sem a autorização prévia e expressa do autor (artigo 29). ® Todos os direitos reservados. Sandra Bruno (MARIROCA)


Ovelha produzida em cabaça | Artesanato em Cabaça


Uma linda peça artesanal produzida em cabaça, traz um pouquinho do campo para dentro de sua casa. Buscando a naturalidade com textura, sobra e muita criatividade. Confira as imagens, informações e condições para encomendas abaixo:

artesanato em cabaça

artesanato em cabaça

artesanato em cabaça
artesanato em cabaça


Informações sobre o produto:

  • Matéria prima Cabaça
  • Altura: 6,5 cm
  • Contém cores: Preto, Bege, Vermelho e Branco
  • Texturizado
  • Contém anti-mofo
  • Prazo de entrega 15 dias
  • Feito sob encomenda




Conforme a Lei 9.610/98, é proibida a reprodução total e parcial ou divulgação comercial sem a autorização prévia e expressa do autor (artigo 29). ® Todos os direitos reservados. Sandra Bruno (MARIROCA)


Cofre Porco | Artesanato de Cabaça


artesanato em cabaça

artesanato em cabaça

artesanato em cabaça

artesanato em cabaça



Informações sobre o produto:

  • Matéria prima Cabaça
  • Altura: 14 cm
  • Largura: 15 cm
  • Contém cores: Cinza e Branco
  • Texturizado
  • Contém anti-mofo
  • Prazo de entrega 15 dias
  • Feito sob encomenda







Conforme a Lei 9.610/98, é proibida a reprodução total e parcial ou divulgação comercial sem a autorização prévia e expressa do autor (artigo 29). ® Todos os direitos reservados. Sandra Bruno (MARIROCA)